Para manter a forma, atacante e zagueiro do Juventus improvisam treino em casa

Mazola - Ale Vianna
Mazola | Foto: Ale Vianna

O último jogo do Juventus pelo Campeonato Paulista da Série A2 foi no dia 14 de março, quando venceu o Red Bull fora de casa. Quase um mês após a partida, o zagueiro Diego Sacomam e o atacante Mazola seguem treinando diariamente.

 

Diego Sacomam - Ale Vianna
Diego Sacomam | Foto: Ale Vianna

A comissão técnica do Moleque Travesso até chegou a orientar os atletas sobre a realização de exercícios físicos, porém com o fechamento de academias e parques os jogadores tiveram que improvisar.

“Está sendo difícil. O atleta depende do corpo, não pode engordar, ficar fora de forma. Durante os primeiros dias da quarentena treinei no apartamento. Comprei bola e copo plástico pra fazer de cone. Colocava alguma coisa dentro de uma mala para fazer peso, ou então usava saco de arroz ou o saco de ração do cachorro”, contou Mazola.

O atacante é cunhado de outro atleta do Juventus, o zagueiro Diego Sacomam. Como estão passando a quarentena juntos, eles estão se auxiliando nos treinos.

“Meu sogro estava no hospital se tratando de um câncer e depois quando teve alta eu e minha esposa resolvemos nos mudar pra casa dele para ajudar nesse momento de recuperação. Eles moram em um condomínio de casas, com ruas largas e com isso tem espaço para treinar. Meu cunhado tem treinado comigo. Inclusive estamos conseguindo correr e manter as atividades todos os dias”, contou Mazola.

Além da rotina de exercícios físicos, o zagueiro Diego Sacomam também está cuidando da alimentação e tentando achar atividades para ocupar a cabeça.

“Tenho cuidado da alimentação, pois precisamos manter a parte física. Não sabemos se o campeonato vai voltar. Além disso, temos competições no segundo semestre e precisamos estar em forma. Tenho tentado ocupar a cabeça também. Estou lendo livros, assistindo séries e filmes. Gosto de jogar vídeo game”, falou.

Mesmo diante desse momento de reclusão social, o zagueiro mantém o otimismo e tenta tirar algo positivo dessa situação.

“Esse momento serve de reflexão onde a gente acaba dando valor para muitas coisas, como um simples aperto de mão ou então abraçar a pessoa que a gente ama. Hoje temos a oportunidade de olhar mais para nossa casa, para as pessoas que estão do nosso lado. Que esse sofrimento nos faça crescer. Precisamos tirar algo bom de tudo isso, aprender com esse momento difícil”, finalizou Sacomam.

Até a paralisação da Série A2, o Juventus ocupava a sétima posição na tabela de classificação, com 18 pontos.

Fonte: Carol Teberga

Uma goleada de informação – Trivela na Rede

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.